quarta-feira, 1 de junho de 2011

SLAP NO CONTRABAIXO


 Bom vamos fala hoje sobre uma técnica bastante usada no contrabaixo o slap! A origem do slap decorrem do início dos anos sessenta, quando por falta de um baterista, Larry Granhan puxou e bateu as cordas do baixo para imitar a caixa e o bumbo da bateria. Essa técnica foi exposta ao mundo pela primeira vez na música ‘Dance to the Music’ do grupo ‘Sly & The Family Stone’ (do segundo álbum). O slap é na sua formam mais básica, o ataque percussivo do dedão da mão de ataque seguido do puxar da mesma nota uma oitava acima. Como já foi dito, essa é a forma mais básica, o que não impede que ele seja misturado a outras técnicas ou maneiras de se tocar
O slap é hoje em dia uma das técnicas predominantes e indispensáveis ao baixista, motivo que se resume citando nomes como: Marcus Miller, Victor Wooten, Alain Caron, Arthur Maia entre muitos outros de grande particularidade com esta técnica.

Muitos baixistas associam o slap, suas técnicas e aplicações apenas com ritmos "swingados" (como o funk,etc...) não aproveitando-o para bases mais simples e "retas" de rock. Adiante será dado três exemplos em cima de uma base com os acordes: Am/G (beats 1 e 3 do primeiro compasso) e Dm7/C (beats 1 e 3 do segundo compasso). No primeiro são usados intervalos de oitavas e quintas, no segundo, terças e no terceiro ambos com algumas notas abafadas em cima do "thumb".
Tentem usar essas idéias com outras bases atentando sempre ao tom e ao tempo delas.

T : Thumb (polegar)
P : Pop (puxada com o indicador ou médio)
X : nota abafada (apenas encostando a mão esquerda no braço)




Nenhum comentário: